Notícia

07- Agosto - 2017

Feambra é uma das entidades eleitas para o comitê gestor do SBM

 

A Feambra foi eleita mais uma vez para representar a área de Museus no Conselho Nacional de Políticas Culturais. 

A eleição foi realizada no 7º Fórum Nacional de Museus de Porto Alegre, entre os dias 31 de maio a 2 de junho e a Feambra foi eleita juntamente com:

Associação Brasileira de Conservadores-Restauradores de Bens Culturais – ABRACOR

Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus - ICOM-BR 

Conselho Federal de Museologia 

Entidade representante dos Ecomuseus e Museus Comunitarios 

Entidade representante dos museus privados, de âmbito nacional 

 

A Feambra faz parte do Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus (SBM), que é composto por representantes de órgãos e entidades, como Ibram, Sistemas Estaduais e Municipais de Museus, Conselho Internacional de Museus Brasil, Ministérios da Cultura, Educação, Turismo, entre outros órgãos. Ao todo são 23 entidades representadas.

“A eleição enche de orgulho os representantes da Feambra e ao mesmo tempo traz uma responsabilidade muito grande, na continuação e defesa da sociedade, representada pelas associações de amigos de museus, tendo sempre em vista a preservação do patrimônio nacional nos museus brasileiros”, afirma Nelson Colás, Diretor de Relações Institucionais da Feambra.

O regimento interno do Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus foi regulamentado em outubro de 2013, com o decreto nº 8.214, objetivando propor diretrizes e ações e apoiar/acompanhar o desenvolvimento do setor museológico brasileiro, fiscalizar a execução do Plano Nacional de Cultura; estabelecer diretrizes gerais para aplicação dos recursos do Fundo Nacional de Cultura; apoiar os acordos para a implantação do Sistema Federal de Cultura e aprovar o regimento interno da Conferência Nacional de Cultura.

 “Continuamos trabalhando em prol dos nossos mais de 110 associados pelo Brasil, na divulgação das ações dos museus Brasileiros, na criação e gestão das associações de amigos de museus, sempre em conjunto com o IBRAM, ICOM, WFFM e as Secretarias da cultura estaduais e municipais”, conclui Nelson.